Cuidados na aplicação da avaliação 360

Recursos Humanos

Cuidados na aplicação da avaliação 360

Paulo Pereira
Escrito por Paulo Pereira em 26 de julho de 2019
Junte-se a mais de 5.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A avaliação 360 figura-se como um das mais modernas formas de avaliação adotadas pelas empresas hoje em dia.

Sua aplicação está comumente associada ao interesse do empregador em obter informações úteis e precisas do desempenho dos seus colaboradores e permitir que eles conheçam seus próprios comportamentos no ambiente de trabalho.

Texto também publicado no meu perfil do LinkedIn.

Embora possua diversos pontos positivos e traga muitos benefícios às empresas, a aplicação da avaliação 360 exige uma série de requisitos que devem ser atendidos.

Podemos citar como exemplo, um determinado grau de maturidade profissional dos colaboradores e predisposição da empresa em treiná-los.

Sem isso – que é o mínimo- o método não traz resultados positivos.

Garantir que o colaborador tenha a oportunidade de receber feedbacks de outros profissionais além de seus gestores, é claramente um dos pontos mais positivos desse modelo avaliativo.

Assim, a avaliação passa a ser mais imparcial, tendo o colaborador a oportunidade de conhecer a forma como é visto por outros com quem se relaciona, o que lhe possibilita ter uma visão mais abrangente dos seus pontos de melhoria e os que devem continuar sendo fomentados.

O que merece atenção na avaliação 360

Entretanto, da mesma forma que a pluralidade das avaliações pode implicar em melhorias, tanto para empresa quanto para empregado, é este o fator que mais necessita de atenção para que não seja convertido em malefícios no processo avaliativo.

Profissionais mal-intencionados ou mal instruídos podem prejudicar seus avaliados neste modelo de avaliação. Por isso, muita atenção!

Por exemplo, aqueles que não possuem bom relacionamento pessoal podem se valer da avaliação 360 como uma ferramenta punitiva para seus desafetos. Aqui, como já dito antes, a maturidade e instrução são imperativos.

Outros diversos itens devem ser considerados quando na adoção da avaliação 360 por uma empresa. A saber:

  1. participação de todos que interagem com o avaliado;
  2. feedbacks simultâneos dos avaliadores e avaliados;
  3. aplicação de questionário específico à realidade da empresa;
  4. avaliação qualitativa; e
  5. confidencialidade do resultado.

Portanto, a avaliação 360 é …

Como falado anteriormente, a avaliação 360 é uma excelente ferramenta para empresas que desejam obter informações robustas e mais completas sobre a performance de seus colaboradores.

Contudo, é preciso um bom planejamento e excelente execução para que dê certo. Caso contrário, em vez de benefícios, a empresa terá prejuízos com a sua aplicação.

Você também pode gostar deste artigo: Olhar pro lado faz bem; mas é preciso saber como


Quero aproveitar a oportunidade para agradecer por ter lido este post e pedir que caso tenha encontrado algum erro ou queira nos comunicar uma informação, envie uma mensagem para [email protected].

Deixe, também, sua opinião nos comentários e siga-nos nas redes sociais: Facebook, LinkedInTwitter Instagram.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a mais de 5.000 pessoas